Abramet atua para adiar votação do PL 3.267 e manter avanços do Código de Trânsito Brasileiro

A Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) mobilizou esforços para evitar a votação virtual do Projeto de Lei 3.267/2019, que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), na Câmara dos Deputados. A proposta, discutida em Comissão Especial ao longo do ano passado, pode atenuar regras decisivas para a redução de acidentes com vítimas fatais no trânsito e contribuir para o aumento dos indicadores de morbimortalidade no tráfego. Presidente da entidade, Antonio Meira Júnior reuniu-se nesta semana com parlamentares da Frente Parlamentar Mista da Medicina e com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“Viemos à Brasília, tomando todos os cuidados impostos pela prevenção à Covid-19, pois esse é um tema muito delicado e importante para toda a sociedade brasileira. Não há motivo para uma votação apressada e não podemos desmobilizar”, justificou Meira. O governo federal tem pressionado o Legislativo para acelerar a votação e um requerimento de urgência poderia colocar o PL 3.267 em pauta nessa semana. “Ao longo de todo esse processo temos feito um grande esforço para esclarecer e convencer os congressistas da necessidade de fortalecer o CTB como instrumento de preservação da vida”.

Na terça-feira (19), Meira e o coordenador da Comissão de Assuntos Políticos da Abramet, Arilson Souza, foram recebidos pelo deputado Hiran Gonçalves (PP-RR), presidente da Frente Parlamentar da Medicina, a quem apresentaram argumentos para o adiamento da votação. Atendendo a pedido da Abramet, o parlamentar expediu ofício ao presidente da Câmara solicitando a que não seja apreciado requerimento de urgência, nem o próprio PL, em plenário virtual.

Hiran Gonçalves, que também é médico especialista em medicina de tráfego, tem se destacado como importante aliado da especialidade no Congresso Nacional. “Temos encontrado na Frente Parlamentar da Medicina, em especial na pessoa de seu presidente, importante espaço de diálogo e apoio irrestrito na defesa de um trânsito saudável”, disse o presidente da Abramet.

Na avaliação do deputado roraimense, o esforço da diretoria da Abramet para assegurar a análise responsável da atualização do Código de Trânsito Brasileiro já resultou em emendas que incorporaram várias contribuições da especialidade com foco na proteção da vida e da saúde de motoristas, passageiros e pedestres.

“A FPMed e as entidades médicas estão mobilizadas em avançar no diálogo sobre esse tema e reiteram seu interesse em contribuir para a modernização consciente do Código de Trânsito Brasileiro”, diz trecho do documento assinado por Gonçalves.

Acompanhado pelo parlamentar, Antonio Meira também esteve, nessa quarta-feira (20), com o deputado Agnaldo Ribeiro (PP-PB), chamado líder da maioria; Major Vitor Hugo (PSL-GO), líder do Governo; Arthur Lira (PP-AL), líder do Centrão; e com o próprio presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Na oportunidade, o presidente da Abramet entregou pessoalmente aos parlamentares nota técnica com o posicionamento da entidade sobre o projeto.

CONFIRA AQUI O OFÍCIO ENTREGUE AO PRESDIDENTE DA CÂMARA

CONSTRUIR CONSENSO – Desde o início da tramitação do PL 3.267/2019, a entidade tem atuado para aprofundar o debate em torno da proposta, de forma a construir consenso que permita a desejada modernização do Código de Trânsito Brasileiro, sem, no entanto, enfraquecer normas destinadas a redução dos acidentes no País. Apresentado pelo governo federal, o projeto flexibiliza norma sobre o uso de dispositivos de segurança, amplia o prazo de vigência e altera procedimentos para a concessão e renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Apoiada por outras entidades médicas como o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Médica Brasileira (AMB) e o Instituto Brasil de Medicina (IBDM) e Sociedades Científicas, a Abramet também tem alertado para o risco de se manter nas ruas e rodovias condutores sem condições físicas e mentais necessárias ao pleno exercício da direção. A entidade esclarece que a avaliação clínica do condutor tem caráter pericial e deve ser feita por médico especialista em tráfego, com exames específicos para essa finalidade e em prazos mais curtos.

Leia também: Abramet alerta perigo em votação virtual para alteração do Código de Trânsito Brasileiro

Abramet alerta perigo em votação virtual para alteração do Código de Trânsito Brasileiro

Diante da possibilidade de votação virtual das alterações propostas ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em discussão no Congresso Nacional há mais de um ano, a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) divulgou nesta sexta-feira (15) mensagem aos médicos especialistas e toda a sociedade sobre o tema. No comunicado, a entidade alerta: pela importância histórica e o potencial de impacto do CTB na dinâmica dos brasileiros, a proposta de mudanças na legislação não deve ser votada de forma virtual, “por não haver qualquer necessidade de sua imediata votação”.

CONFIRA A ÍNTEGRA DO COMUNICADO

Segundo o informe, a Diretoria da Abramet está mobilizada a avançar no diálogo sobre as mudanças e determinada em defender a vida e a saúde no trânsito. “Em meio à pandemia pelo novo coronavírus, em que o distanciamento social modificou o regime de trabalho do Congresso Nacional, a Abramet acompanha atentamente toda movimentação política relacionada à votação das mudanças no CTB”, destacou.

A Abramet também aproveitou para reiterar seu interesse em contribuir com a modernização do Código e lembrou que, juntamente com várias entidades médicas, tem trabalhado para apresentar aos parlamentares informações técnicas e científicas sobre a importância da Medicina de Tráfego e a necessidade de uma abordagem mais rigorosa e preventiva às questões do trânsito.

No comunicado, a Abramet detalha este trabalho e também convida os médicos de tráfego a encaminharem mensagens os parlamentares nos estados.

Abramet alerta: uso de máscaras é essencial à prevenção da COVID-19 nas caminhadas e pedaladas

Uma das principais formas de transmissão do novo coronavírus é pela saliva: quando falamos, espirramos ou tossimos, aspergimos gotículas de saliva que ficam no ar e, também, em objetos e no chão. Atenta a isso, a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) faz um alerta relevante à população e recomenda o uso de máscaras por todos aqueles que praticam exercícios ao ar livre, especialmente o ciclismo e a corrida, para evitar a propagação do vírus.

Em artigo assinado por um dos maiores nomes da medicina de tráfego e medicina de emergência no Brasil, Carlos Alberto Eid, é destacado que o uso da máscara de pano, mesmo caseira, é um complemento fundamental e deveria ter um peso maior nas orientações das autoridades sanitárias.

“Se você pedala em uma bicicleta, o deslocamento do seu corpo produz um turbilhonamento do ar formando um pequeno vácuo atrás, que cria uma ‘cauda’, como se fosse um cometa, levando as gotículas da sua saliva. Quem vier atrás será atingido, mesmo a uma distância de 10 a 20 metros”, alerta.

Coordenador da Comissão de Atendimento Pré-Hospitalar da Abramet, o especialista recomenda o uso de máscaras em todos os ambientes externos. Para ele, durante a prática de atividade física ao ar livre em meio ao distanciamento social seu uso é decisivo para frear a propagação do vírus e, consequentemente, reduzir o contágio.

A Abramet tem mobilizado seu corpo técnico-científico para produzir e divulgar recomendações específicas para a prevenção do novo coronavírus. A entidade, endossando as medidas preconizadas pelas autoridades sanitárias, divulgou cartilhas para orientar profissionais do trânsito, que continuam em atividade, como caminhoneiros e entregadores (motoboys, motofrete e outros).

CONFIRA ABAIXO O ARTIGO NA ÍNTEGRA:

O uso da bicicleta e a disseminação da COVID-19

Carlos Alberto Guglielmi Eid*

A pandemia pelo novo coronavírus mudou a rotina do planeta. Atividades simples e rotineiras exigem, agora, cuidados maiores e uma maior compreensão dos seus efeitos. Se você pedala em uma bicicleta, o deslocamento do seu corpo produz um turbilhonamento do ar formando um pequeno vácuo atrás, que cria uma “cauda” como se fosse um cometa, levando as gotículas da sua saliva. Quem vier atrás será atingido, mesmo a uma distância de 10 a 20 metros de você. Esse movimento tem mão dupla: você também é alcançado pela saliva de quem estiver à sua frente. Então, como usar a bicicleta e evitar isso? É o que trataremos aqui.

A Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, (Abramet), preocupada com a mobilidade daqueles que trabalham sobre duas rodas, ou apenas se exercitam, cumpre seu dever de orientar a população para que todos possam pedalar, protegendo a si e aos outros, contribuindo no esforço para retardar a disseminação do novo coronavírus.

O objetivo comum de todos os atores da comunidade médica é reduzir o contágio e dar tempo para que os serviços de saúde compreendam melhor como o vírus atua em nosso organismo; aumentem a oferta de leitos e equipamentos; assim como definam melhor quais medicamentos usar para controlar a COVID-19.

O distanciamento social tem sido a principal recomendação, em especial para as pessoas de maior risco, como as com mais de 60 anos e os portadores de outras doenças. Manter distância de 1,5 a 2 metros de outra pessoa é recomendação essencial da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das autoridades brasileiras da saúde.

Entretanto, são as máscaras de pano, mesmo caseiras, o complemento fundamental para todos nós e que deveria ter um peso maior nas orientações a serem seguidas. As gotículas que saem pela nossa respiração, mesmo sem tosse ou espirro, podem conter vírus caso você seja portador, mesmo sem sintomas. O uso de máscaras comuns é determinante para a proteção das pessoas.

Se o ar ao seu redor contiver o vírus, como ocorre em um ambiente hospitalar, não é qualquer máscara que o reterá e ele também poderá penetrar pelos olhos. Entram aqui os equipamentos de proteção individual dos profissionais da saúde que lidam com pacientes.

Mas, no dia a dia, se todo cidadão usar máscara sempre que sair de casa, menos pessoas se contaminarão e menor também será a presença de vírus nas superfícies. Parados e sem usar máscara, as gotículas que exalamos caem no chão após percorrer uma distância de 1,5 a 2 metros.

Se você usa uma bicicleta para trabalhar, ou apenas praticar atividade física, sempre use máscara para reter as gotículas exaladas pela sua respiração e proteger-se daquelas que ficam soltas pelo ar. Isso aumenta a sua segurança e a de outros ciclistas. Orientando com seu exemplo, para que todos façam o mesmo, você contribui no esforço de prevenção à pandemia.

As máscaras podem ser lavadas com água e sabão como você lava suas roupas. Aliadas à lavagem constante das mãos com água e sabão, uso de álcool gel e outras medidas preventivas, farão diferença nesse momento em que proteger e preservar a saúde é o desejo de todos nós.

*É coordenador do Departamento de Atendimento Pré-Hospitalar da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet)

Programa O Brasil Conta Comigo abre inscrições para médicos e outros profissionais de saúde

A pedido da Secretaria de Gestão do Trabalho em Saúde do Ministério da Saúde, a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) informa aos médicos e demais profissionais da saúde que estão abertas as inscrições para o programa O Brasil Conta Comigo. Profissionais que tiverem disponibilidade e interesse para atuar, em caráter emergencial, nas cidades que precisem de reforço contra a pandemia de Covid-19, devem se cadastrar na plataforma oficial do programa.

CONFÍRA O OFÍCIO DEGTS/SGTES/MS

Ao profissional de saúde interessado, o Ministério da Saúde informa que a contratação é formal, por intermédio de contrato estabelecendo as responsabilidades e direitos dos médicos. A parceria é celebrada por um mês e pode ser prorrogada por até seis meses, de acordo com a necessidade. Profissionais que já tenham vínculo empregatício com a administração pública direta e indireta não podem participar.

Aqueles que aderirem, serão alocados de acordo com sua formação e experiência profissional. O Ministério da Saúde será o responsável pela remuneração, incluindo adicional de insalubridade e noturno quando pertinente; infraestrutura para atendimento, com o provimento de medicamentos e os equipamentos e insumos necessários para enfrentar a pandemia; estadia e reembolso de custos com deslocamento e retorno à origem.

O Ministério da Saúde preparou um folder com todas as informações sobre o programa e requisitos para inscrição. Os interessados podem se inscrever acessando uma página na internet criada para o projeto.

LEIA AQUI O FOLDER DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

FAÇA A SUA INSCRIÇÃO AQUI

Enfrentamento – A Abramet uniu esforços às outras entidades médicas que têm divulgado o programa e outras iniciativas de combate ao novo coronavírus e defendido junto ao governo federal a garantia de acesso a todos os equipamentos necessários para a proteção dos profissionais de saúde. Solidária com a situação que aflige os brasileiros neste tempo de pandemia, a Abramet se solidariza com a população e soma esforços com as entidades coirmãs, Associação Médica Brasileira (AMB) e o Conselho Federal de Medicina (CFM). Ao apoiar a divulgação do programa, as entidades médicas alertam, no entanto, para a necessidade de garantir segurança aos profissionais.

Para a Abramet, os médicos de tráfego e outros profissionais associados à especialidade que venham a integrar o programa O Brasil Conta Comigo devem monitorar a execução das ações de combate ao novo coronavírus: registradas falhas, devem informar as entidades médicas. AMB e CFM criaram plataformas na internet para facilitar esse diálogo e contribuir com soluções que fomentem o melhor atendimento à população em meio à crise sanitária.

Abramet fecha parceria e médicos de tráfego têm acesso gratuito à plataforma Informed

A Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) está colocando à disposição dos seus associados o acesso gratuito à plataforma InforMed. Firmada pela nova gestão, a parceria é mais uma prestação de serviços destinada a oferecer ao médico de tráfego as melhores ferramentas para atualização profissional. O médico de tráfego associado à entidade terá acesso gratuito por 90 dias e as inscrições devem ser feitas até 29 de maio.

“Temos trabalhado para oferecer benefícios aos nossos associados e todo o apoio necessário para que estejam atualizados. A InforMed pode ser útil para isso”, justifica Antonio Meira, presidente da Abramet.

A plataforma InforMed é uma ferramenta de busca de conteúdo médico e apoio à decisão clínica, que contém artigos, videoaulas, capítulos de obras, conteúdos para consulta rápida e recomendações, conteúdos associados a diagnóstico e tratamento, diretrizes médicas, fichas de medicamento, fluxogramas, habilidades clínicas, imagens, podcasts, tabelas e webinares.

Com credibilidade reconhecida pela comunidade médica, a plataforma oferece mais de 50 mil conteúdos em português, selecionados por uma curadoria composta por profissionais das maiores instituições de pesquisa no Brasil, sociedades médicas de classe e da Editora Manole. A InforMed já agregou ao seu portfólio conteúdos sobre a COVID-19.

COMO ACESSAR – Para cadastrar-se, o associado Abramet deve acessar o link https://bit.ly/2yBYnE4 e preencher o formulário com nome, e-mail e CPF. Ao final do procedimento, será possível definir a senha: o usuário será sempre o e-mail cadastrado.

Caso haja necessidade de suporte técnico, o associado da Abramet deve  enviar e-mail para: support@manole.zendesk.com. A resposta acontece em até 24 horas nos dias úteis. Também está disponível no site da Informed o ícone “fale conosco”. Além do portal, o associado pode baixar o aplicativo da plataforma no smartphone (IOS ou android) pesquisando “informed” nas lojas Apple Store ou Play Store.

Abramet participa do movimento Maio Amarelo e reforça defesa da vida e redução de mortes no trânsito

Em meio ao distanciamento social imposto pelas medidas de prevenção à COVID-19, a edição deste ano do movimento Maio Amarelo será realizada inteiramente no campo digital. Coordenado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária e realizado em conjunto com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o movimento abordará ao longo deste mês o mote “Perceba o risco. Proteja a vida” em diversas campanhas digitais nas redes sociais, sites e aplicativos.

As tradicionais ações educativas presenciais, como palestras, caminhadas e panfletagem em avenidas e rodovias, serão realizadas em setembro, quando se espera a possível reversão da crise epidemiológica. Além da Abramet, também aderiram à campanha digital instituições como os ministérios da Cidadania, Saúde e Infraestrutura, Polícia Rodoviária Federal, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, Agência Nacional de Transportes Terrestres, Associação Nacional dos Detrans, Organização Pan-Americana de Saúde, entre outras.

MENSAGEM RENOVADA – A prevenção à COVID-19 será um dos temas abordadas pelo movimento Maio Amarelo. A abordagem da campanha terá foco também nos cuidados que devem ser tomados para evitar a transmissão do novo coronavírus, especialmente os profissionais de saúde e aqueles que seguem atuando no trânsito: caminhoneiros, motoristas de ônibus, entregadores – motociclistas e ciclistas dos aplicativos e empresas especializadas, socorristas, bombeiros etc.

“Essa é uma iniciativa importante, principalmente nesse momento em que essas pessoas têm mantido atividade para atender a população”, comenta Meira. Nesta toada, a Abramet preparou e divulgou recentemente diversos documentos orientativos para esclarecer esses profissionais sobre a COVID-19 e como se protegerem do contágio. A entidade divulgou cartilhas e realizou ações de mobilização em parceria com outras instituições (CONFIRA AQUI)

ENGAJAMENTO – O movimento Maio Amarelo foi desencadeado em 29 de abril, com uma transmissão ao vivo via Facebook e Instagram em todo país. Foram 45 minutos de conversa, conduzidos por dirigentes do Observatório Nacional de Segurança Viária, que apresentaram a campanha e explicaram o mote adotado nesse ano.

Toda a campanha do movimento pode ser replicada por qualquer pessoa, empresa ou entidade que deseje se engajar na defesa do trânsito seguro e está disponível no site do Maio Amarelo (www.maioamarelo.com). “Nós apoiamos e replicaremos esse esforço, dando ressonância ao Maio Amarelo. A pandemia nos abriu um novo campo de reflexão e vamos utilizá-la para reforçar nossa mensagem”, diz Meira.

Nota de pesar: Abramet lamenta falecimento do Dr. Solon Ferreira

Com profundo pesar, a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) informa o falecimento do vice-presidente da Abramet-Paraíba, Solon Pereira Lopes Ferreira, ocorrido nesta quarta-feira (6), em João Pessoa (PB). Aos 62 anos de idade, o médico atuava na linha de frente combatendo a pandemia de Covid-19 e foi a óbito após ser contaminado exercendo sua maior vocação: curar pacientes e salvar vidas.

Reconhecido e respeitado pelos amigos em função de sua dedicação e generosidade, Solon trabalhava há décadas como emergencista no Hospital Dr José Pedro Bezerra, em Natal (RN) e como médico de tráfego na Junta Médica no Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB).

De acordo com o superintendente do Detran-PB, Agamenon Vieira, ao longo dos anos, Solon prestou um serviço exemplar na sede da autarquia. “Neste momento de tristeza, diante das circunstâncias, a família Detran também lamenta não estar ao lado dos familiares para as merecidas despedidas ao nosso tão querido colega. Que Deus conforte a todos”, pontou.

Nas palavras do presidente da Abramet-PB, Fernando Eduardo Rabelo Dias, o médico deixará uma enorme lacuna na Medicina do Tráfego. “Era um profissional de extrema competência, sócio-fundador da nossa federada estadual. Ele não media esforços para atender pacientes e colaboradores da melhor forma possível. Certamente o seu legado e história permanecerão em nossa memória”, disse.

Com mais de 40 anos de carreira, Solon Ferreira era formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O especialista deixa esposa e dois filhos.

Abramet cumprimenta Mandetta e oferece apoio ao novo ministro da Saúde

A pandemia pelo novo coronavírus, cujo controle e prevenção tem desafiado o mundo todo, tem exigido também do Brasil a articulação de esforços para prevenir a transmissão do vírus e garantir o pleno atendimento daqueles que desenvolverem a Covid-19.

Nesse cenário de grandes desafios e incerteza, a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) reconhece a contribuição e liderança do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, cuja gestão apoiou-se na valorização e uso da ciência para conduzir as ações do governo brasileiro para preservar a vida da população.

Ao empenhar apoio ao novo ministro, Nelson Teich, a diretoria da Abramet desejou que a ciência seja sua principal conselheira para a tomada de decisões. “O ministro Teich pode contar com os médicos de tráfego como aliados para, em conjunto, oferecermos uma assistência cada vez mais qualificada ao povo brasileiro. Que tenha muito sucesso nessa desafiadora fase de sua carreira”, destacou Antonio Meira Júnior, presidente da entidade.

Meira lembra que Teich recebeu também o apoio da classe médica, por intermédio da Associação Médica Brasileira (AMB), entidade que participou de todo o processo que culminou na escolha do novo ministro. Para o presidente da Abramet, tal como demonstrou Mandetta, a expectativa da classe é que Teich paute sua gestão pelos mais elevados atributos éticos, impondo solidez, segurança e confiabilidade às medidas adotadas pelo Brasil até o momento.

PANDEMIA COVID-19: Notas e esclarecimentos da Abramet

A Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) cumprimenta e apoia os médicos, que historicamente têm compromisso com a defesa da saúde e da vida, para enfrentar este momento de emergência epidemiológica, que exige o empenho de todos para o controle da pandemia da COVID-19.

Abaixo relacionamos as orientações, informes e posicionamentos da Abramet sobre a doença:

15/04/2020 – COVID-19: Abramet lança cartilha com foco na saúde de motociclistas profissionais

13/04/2020 – Heróis Abastecidos: associados têm 10% de desconto em abastecimentos na rede Ipiranga

13/04/2020 – Abramet estende até julho prazo para pagamento da anuidade 2020

08/04/2020 – COVID-19: Abramet defende o uso de equipamentos e produtos de proteção a motoboys e ciclistas durante pandemia

01/04/2020 – COVID-19: Senado aprova projeto que autoriza uso da telemedicina durante pandemia e envia texto à sanção presidencial

01/04/2020 – Suspensão da Assembleia Geral de Associados

01/04/2020 – Consultas por telemedicina são de cobertura obrigatória pelos planos de saúde, esclarece parecer da ANS

31/03/2020 – COVID-19: Abramet articula no Congresso Nacional medidas de proteção ao transportador de cargas

30/03/2020 – COVID-19: Abramet endossa denúncia da AMB e Cofen em prol da segurança de médicos e demais profissionais de saúde

30/03/2020 – COVID-19: Abramet e Abrava lançam guia com recomendações específicas aos caminhoneiros

26/03/2020- COVID-19: Contran regula prazos de processos e procedimentos dos órgãos do Sistema Nacional de Trânsito em função da pandemia

20/03/2020 – COVID-19: Contran regula prazos de processos e procedimentos dos órgãos do Sistema Nacional de Trânsito em função da pandemia

19/03/2020 – Para prevenir o COVID-19, médicos e psicólogos de tráfego pedem a suspensão de exames de aptidão física e mental

17/03/2020 – Médicos de tráfego recebem orientações sobre como evitar risco de contaminação pelo coronavírus em seus ambientes de trabalho

01/03/2020 – Prevenção à Covid 19: Abramet lembra da importância de a população seguir orientações das autoridades sanitárias e dos médicos ajudarem na identificação de novos casos

COVID-19: Abramet lança cartilha com foco na saúde de motociclistas profissionais

A Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) divulgou nesta semana uma cartilha destinada a orientar motoboys, motofretistas e ciclistas que prestam serviços de entrega a respeito das medidas de prevenção mais eficazes para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. A publicação – desenvolvida em parceria com o Sindicato dos Mensageiros Motociclistas do Estado de São Paulo (SindimotoSP) e a Federação Brasileira dos Motociclistas Profissionais (Febramoto) – apresenta uma série de dicas práticas, especialmente elaboradas para essa categoria de profissionais, que durante a atual pandemia de COVID-19 precisa continuar com sua rotina de trabalho nas ruas.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A CARTILHA

“Os motoboys são fundamentais para a estratégia coletiva de isolamento social. Sem o auxílio desses trabalhadores, que arriscam a própria saúde na tarefa de levar e trazer inúmeros pedidos e encomendas, seria ainda mais difícil para a população aderir às orientações das autoridades sanitárias de evitar aglomerações”, afirmou o presidente da Abramet, Antonio Meira Júnior.

No entanto, conforme pondera o especialista, para que a progressão da pandemia ocorra de forma adequada é necessário que as medidas de prevenção sejam devidamente aplicadas em todas as camadas da sociedade. Possíveis negligências, sobretudo com aqueles que estão na linha de frente, fornecendo os serviços de suporte essenciais à população, podem comprometer todo o esforço contra a disseminação da COVID-19.

“Se os entregadores não estiverem protegidos com os equipamentos adequados e adotando as práticas de higienização, eles têm grande chance de se contaminar, uma vez que lidam diariamente com muitas pessoas. Por isso, é primordial que esses profissionais recebam recursos para garantir a sua proteção e orientação de como proceder corretamente para manter a sua saúde e de todos ao redor”, completou o diretor da Abramet, José Montal.

Orientações práticas – A cartilha traz dicas gerais de prevenção da COVID-19 e outras indicações, com ênfase no exercício profissional dos motoboys e ciclistas. A necessidade de limpeza frequente do capacete, guidão, manetes e demais partes da moto que tenham contato com as mãos é um dos itens mais destacados pela publicação. Segundo o guia, a higienização pode ser feita com água e sabão, álcool 70% (líquido ou gel) ou água sanitária. Outras recomendações pontuadas são: manter distância mínima dos outros usuários da via na fila formada quando o trânsito parar; e também não dar caronas.

O documento também ressalta que, durante as entregas, os motoboys devem dar preferências para a utilização de compartimentos de transporte com material liso e lavável, de fácil limpeza. Os utensílios para fixar e proteger as mercadorias devem ser higienizados e isolados de fontes de contaminação, assim como os alimentos, que devem ser entregues com embalagens, dentro de sacolas.

Ao chegar em casa, é recomendado que as mochilas e bolsas de uso diário do entregador devem ficar em uma caixa, fora da residência. As roupas e calçados também devem ser retirados ainda na área externa e levados para lavagem. “Se não puder lavar as mãos antes de entrar, só toque em pessoas e objetos dentro de casa após a correta higienização. Banhos frequentes ajudam na prevenção”, descreve o documento.

O texto relembra ainda os principais sintomas conhecidos da COVID-19, como febre, tosse forte, falta de ar, perda do olfato e paladar. Entre as medidas indicadas em caso de suspeita de infecção estão a comunicação imediata do fato à empresa e/ou à família; não se automedicar; evitar contato próximo com colegas ou outras pessoas; buscar auxílio médico ou ligar no teleatedimento do Ministério da Saúde (136) ou serviço similar local.