Senado adia votação do PL 3267/2019 e Abramet mantém mobilização

Aprovado pela Câmara dos Deputados no final de junho, o projeto de lei que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) teve sua apreciação pelo Senado Federal adiada nessa terça-feira (18). Incluída na pauta da sessão plenária virtual por acordo entre os líderes de bancada, a votação do PL 3267/2019 gerou impasse entre os parlamentares e levou o presidente da Casa, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) a discutir a retirada do projeto da pauta. O adiamento da votação foi definido pelo voto da maioria dos parlamentares, com placar de 39 votos contra a votação e 31 a favor. Foi registrada uma abstenção.

“Nós seguimos acompanhando a tramitação do projeto e faremos no Senado o mesmo diálogo propositivo que fizemos na Câmara dos Deputados”, reagiu o Antonio Meira Júnior, presidente da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet). Segundo ele, a expectativa é que a proposta aprovada pela Câmara seja ratificada pelos senadores, mas não há impedimento para o debate. “Nossa preocupação é que saia do Congresso Nacional o melhor projeto modernizando o Código, um projeto que promova transformações sem criar retrocessos nas medidas que buscam preservar a vida e a saúde no trânsito”.

O presidente do Senado, que marcará a próxima data para votação da proposta, destacou a importância do PL 3267 e a necessidade de construir consenso entre os partidos. “Mesmo buscando acordo e entendimento, a unanimidade às vezes é impossível. Sempre tentei e continuarei tentando buscar a harmonia na priorização das agendas”, afirmou Davi Alcolumbre. Durante a sessão, senadores questionaram a urgência da proposta e defenderam que seja apreciada apenas quando o legislativo retomar suas atividades presenciais, suspensas em decorrência da crise sanitária, e depois de ouvirem especialistas no tema.

(Com Agência Senado)

Fonte: https://abramet.com.br/noticias/senado-adia-votacao-do-pl-3267-2019-e-abramet-mantem-mobilizacao/