Abramet participa da primeira reunião da Câmara Técnica de Medicina de Tráfego do CFM em 2020

A Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) participou nesta terça-feira (26) da primeira reunião do ano da Câmara Técnica de Medicina de Tráfego do Conselho Federal de Medicina (CFM). Durante o encontro, realizado por meio de webconferência em função da adoção de medidas preventivas contra o novo coronavírus, o grupo debateu medidas que proporcionem mais segurança no trânsito brasileiro.

“Desde 2017, a Câmara Técnica do CFM tem sido um espaço privilegiado de discussão técnica e científica sobre as diversas interfaces de atuação da especialidade”, destacou o membro da Câmara e coordenador da Comissão de Assuntos Políticos da Abramet, Arilson Souza. No ano passado, por exemplo, o grupo realizou a primeira edição de um Fórum Nacional para discutir as contribuições da medicina para evitar que o Brasil seja um dos campeões mundiais em mortes no trânsito.

Atualmente, a Câmara é coordenada pelo médico de tráfego Cleiton Cássio Bach. Conselheiro federal suplente por Rondônia, Bach já foi presidente da Abramet-RO e de outras importantes instituições, como a Associação Rondoniense de Oftalmologia e o Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero).  “Para nós é uma grande satisfação ter uma liderança como o doutor Cleiton a frente desse grupo tão importante dentro da Casa do médico brasileiro”, disse o presidente da Abramet, Antonio Meira Júnior.

Durante a conferência, os participaram lembraram que a CT de Medicina de Tráfego do CFM já teve como coordenador o pediatra e conselheiro José Fernando Vinagre, que, há exatamente um ano, faleceu em função do agravamento de uma cirurgia. “Com muito carinho lembramos do saudoso Vinagre hoje. Estamos certos de que o legado deixado por ele resiste ao tempo e tem sido fonte de inspiração e influência para todos nós”, destacou Meira.

Além do presidente da Abramet, também participaram do encontro desta terça um dos fundadores da associação, Jorge Cerqueira; os especialistas Arilson Souza, João Pimentel, Luís Fernando Gagliardi e Phil Camarão; e os conselheiros federais Hideraldo Cabeça (PA), José Albertino Souza (CE) e Carlos Magno Dalapicola (ES). Confira AQUI a lista completa de membros da Câmara Técnica de Medicina de Tráfego do CFM.

CONTRIBUIÇÕES DA ESPECIALIDADE – Reconhecida desde 1994 (Resolução CFM nº 1.402/94), a Medicina de Tráfego busca estudar as causas e meios de prevenção dos acidentes de trânsito. Nos últimos anos, tem se destacado na colaboração com o Poder Público na construção de normas que protejam a saúde e garantam a mobilidade saudável e sustentável.

“Temos trabalhado ativamente com subsídios técnicos para a elaboração do ordenamento legal e modificação do comportamento do usuário do sistema de circulação viária. Foi a Abramet, por exemplo, que elaborou a diretriz ‘Alcoolemia e direção veicular segura’, uma das bases para a aprovação da chamada Lei Seca”, lembra o presidente da entidade, Antonio Meira Júnior.

O especialista citou ainda as contribuições da especialidade em normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), órgão responsável por estabelecer a Política Nacional de Trânsito. Entre elas, estão a Resolução nº 204/2006, que regulamenta o volume e a frequência dos sons produzidos por equipamentos utilizados em veículos; e Resolução 277/2008, que dispõe sobre o transporte de menores de dez anos e a utilização do dispositivo de retenção para o transporte de crianças em veículos.