Autoridades prestigiam abertura de evento nacional da medicina e da psicologia do tráfego

Autoridades federais e estaduais, representantes de entidades médicas e instituições do Sistema Nacional de Trânsito, médicos e psicólogos de todas as regiões do Brasil, prestigiaram a cerimônia de abertura do XIV Congresso Brasileiro de Medicina do Tráfego e do III Congresso Brasileiro de Psicologia do Tráfego na noite da quinta-feira (16), no Rio de Janeiro. O evento demonstrou a relevância do trabalho realizado pela Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) e o reconhecimento da importância de sua atuação para a prevenção de doenças e redução de sinistros na mobilidade humana.

“Estamos aqui para discutir a importância e as técnicas da medicina do tráfego. A saúde, o estado mental e as plenas condições de dirigir fazem diferença entre a vida e morte, entre uma viagem segura e o acidente evitável”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Em vídeo gravado especialmente para o evento, ele afirmou que é preciso trabalhar e garantir o direito a plena locomoção a todos os brasileiros aptos. “Os desafios, mais grandiosos por causa da pandemia, mostram que somos capazes de encontrar soluções. A atuação da medicina do tráfego e da psicologia do tráfego é fundamental para que a legislação seja atualizada, para a avaliação correta dos condutores e para o bem de todo o povo brasileiro”, destacou.

A abertura do evento contou, ainda, com a participação presencial de parlamentares federais. Estiveram no Centro de Convenções o presidente da Frente Parlamentar Mista da Medicina da Câmara dos Deputados, o deputado federal Hiran Gonçalves; os deputados Juscelino Filho, que relatou a revisão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) na Câmara dos Deputados; o deputado Dr. Luizinho e as deputadas federais Maria Gorete Pereira e Christiane Yared.

“Quero parabenizar pelo evento, pela vitória que é, com esse número de pessoas e qualidade de debates”, disse Adolfo Konder, presidente do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (DETRAN-RJ). “Nesse período de pandemia, as 388 clínicas credenciadas do Rio de Janeiro realizaram mais de 100 mil exames médicos e 40 mil exames psicológicos”, comentou, destacando a importância da atuação das duas especialidades.

“O Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) se sente bastante feliz por estar presente em um evento de educação continuada, que propicia conhecimento, melhoria da qualidade da assistência e beneficia a população”, afirmou Walter Palis Ventura, presidente do Cremer). “Eu me sinto em casa junto à Abramet. Temos um grupo de medicina do tráfego bastante atuante e agradecemos a colaboração. Os caminhos se encontram quando os objetivos são comuns e quero dizer que essa parceria começa aqui: o Cremerj está de portas abertas para a Abramet”.

“O momento é de atualização e aperfeiçoamento, para prestar uma assistência de excelência à população. Quero parabenizar a diretoria”, afirmou Gutemberg Fialho, presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam). “Quero comemorar a inclusão do médico do tráfego no CTB, uma conquista histórica. Acompanhei a batalha e vi sua capacidade de articulação e inteligência política, um trabalho incansável, mas o mérito maior é seu e da sua diretoria”, acrescentou, homenageando o presidente da Abramet, Antonio Meira Júnior.

“Estou representando os conselhos regionais de trânsito. Desde 2013 participo dos encontros e de eventos dessa natureza, sempre discutindo o que é preciso fazer para reverter o quadro do trânsito no nosso cotidiano”, afirmou Frederico Pierotti Abrantes, presidente do Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Trânsito (FOCOTRAN).

“Não existe trânsito seguro sem um médico e um psicólogo no começo desse processo”, declarou Ernesto Mascellani Neto, presidente da Associação Nacional dos Detrans (AND). “Os Detrans estão tentando se posicionar de forma inovadora, com documentos digitais, e estamos nos redescobrindo com a inovação. Mas precisamos de muita segurança”, acrescentou.

Segundo ele, é preciso cuidado, segurança e qualidade para autorizar um candidato a condutor. “É preciso achar um meio termo entre o que desburocratiza e a segurança necessária. O sinistro, muitas vezes, é fruto de um ato individual e salvar vidas no trânsito é um ato coletivo. Deixo aqui um reconhecimento a todo o esforço que vocês fazem”.

Presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), César Eduardo Fernandes enviou um vídeo destacando a importância da medicina do tráfego. “Temos clara a importância dessa especialidade. Quero agradecer à Abramet pela parceria com a AMB”, afirmou. “A Abramet está madura, faz várias diretrizes e recomendações para o transporte seguro. Está em constante colaboração com o poder público para subsidiar a formulação de uma legislação adequada e tem um papel fundamental nesse campo”, disse.