Seja bem-vindo! Hoje é: quinta, 23 de Maio de 2024

Internações de pedestres atropelados aumenta 13% no Brasil, aponta Abramet

| Notícias

Um novo levantamento da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) aponta para uma preocupante alta de 13% no número de pedestres traumatizados em sinistros de trânsito no Brasil. Com base nos dados divulgados pela entidade no Dia do Pedestre (8 de agosto), houve aumento no número de pedestres gravemente traumatizados em 12 estados no primeiro semestre de 2023, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O aumento nas internações reflete um problema maior, segundo avalia a Abramet, indicando que as condições para pedestres no Brasil podem estar se deteriorando. “A necessidade de melhorar a segurança no trânsito e proteger os pedestres é urgente, especialmente em regiões que apresentaram aumento significativo de casos, como o Sudeste, o Sul e o Centro-Oeste”, destacou o Antonio Meira, presidente da entidade.

Segundo ele, os números são um sinal de alerta. “A situação está se agravando e precisamos trabalhar com afinco para proteger os mais vulneráveis no trânsito, os pedestres. É fundamental que melhoremos nossas infraestruturas de trânsito e implementemos políticas efetivas para prevenir acidentes e reduzir esses índices alarmantes,” disse.

Meira lembra que o aumento das internações hospitalares por sinistros de trânsito não é apenas um fardo para as famílias, mas um problema sério de saúde pública. “A Abramet apela a um compromisso conjunto dos órgãos de trânsito, governos locais e federais e da sociedade como um todo para lidar com essa situação preocupante. A mobilidade saudável não deve ser uma reflexão tardia, mas uma prioridade”, destacou.

Gravidade no Sudeste – Dos 12 estados em que houve aumento, Goiás apresentou o maior aumento em termos absolutos, com um adicional de 1.124 internações no último semestre. Seguido de São Paulo, com um aumento de 623 internações e Minas Gerais com um acréscimo de 257 internações.

Em termos proporcionais, a Região Sudeste, liderada por São Paulo com um aumento de 25%, teve o maior número de internações, seguida de perto pela Região Centro-Oeste, que registrou um aumento de 18% nas internações. Minas Gerais e Rio de Janeiro, também na Região Sudeste, viram aumentos de 12% e 10%, respectivamente.

No Sul do Brasil, o Paraná apresentou um aumento expressivo de 56% nas internações. Na Região Norte, apesar de uma redução geral de 6%, o Amazonas apresentou um aumento notável de 70%.

Vulneráveis – Apesar da diminuição nas internações de pedestres nas faixas etárias mais jovens (menores de 15 anos), há um aumento preocupante nas faixas etárias mais avançadas. É particularmente notável o aumento nas internações entre indivíduos de 60 a 69 anos, que viram um aumento de 37,9% de 2022 para 2023.

A faixa dos 70 aos 79 anos e a de 80 anos ou mais também apresentaram aumentos significativos de 26,6% e 34,2%, respectivamente. Isso sugere que os idosos estão entre os mais vulneráveis a sinistros de trânsito e que mais atenção deve ser dada à segurança dos pedestres nesta faixa etária.

Entre os jovens e adultos, a faixa dos 50 aos 59 anos registrou um aumento de 21%. O grupo de 15 a 19 anos e os de 30 a 39 e 40 a 49 anos também viram aumentos, respectivamente, de 9,4% e 9,9%. O grupo de 20 a 29 anos teve um modesto aumento de 1,5%.